Sarada sempre!

Sarada sempre!

domingo, 28 de agosto de 2011

Companhia de treino

Amigas, ultimamente estou sem tempo para escrever para vocês, estou com muita saudade. Estou também sem tempo de treinar, por causa do trabalho, meus treinos estão acontecendo de 3 a 4 vezes por semana à noite, por que eu estou trabalhando de dia, mas é temporário. Logo, logo, estarei de volta com maior dedicação. Mas para não deixá-las na mão, copiei e colei um texto que achei muito interessante que um amigo passou para mim e é de grande valia para vocês, grande beijo!


É freqüente ver em academias pessoas treinando em duplas ou em trio. As vantagens são inúmeras e o sucesso, quando bem aplicada a estratégia, é quase que certo. Desde as ajudas nas séries difíceis, a segurança oferecida ou até mesmo alguns gritos de estimulo.

Mas você deve ficar atento a quem escolher para ser o seu parceiro de treino. Nada adianta ter um parceiro de treino que o distraia ou o faça perder o foco ou simplesmente converse mais do que ajude efetivamente.

Não adianta ter um parceiro de treino que não é atencioso. E você, da mesma maneira tem de ser atencioso com ele. Um não pode completar a série antes do outro e simplesmente virar as costas, ir embora ou até mesmo conversar com o fulano ao lado. O bom parceiro é aquele que o estimula a tentar uma repetição a mais ou um quilo a mais no mesmo exercício do treino seguinte. O parceiro ideal, na verdade, é aquele que o ajuda com alguns estímulos nos dias que seu glicogênio está muito baixo ou que você dormiu mal. E ele não quer saber o porque, somente quer fazer você dar o máximo de si em cada repetição. É aquele que treina no mesmo horário que você, come as mesmas coisas que você, tem o mesmo foco e objetivo que você. Se o objetivo é pegar mais peso no supino, que assim seja o foco de ambos. Se o objetivo é ser o Mr. Olympia, que a batalha seja intensa para os dois. É aquele parceiro que não se limita aos 40 ou 60 minutos dentro da academia, mas se importa com você fora dela também, dando um telefonema ou combinando algum programa. Ser relativamente íntimo e amigo, ajuda muito na hora de estabelecer a sintonia no treinamento.

Um bom parceiro é aquele que não só ajuda no treino em si, mas dá apoio nos momentos difíceis de uma dieta ou num eventual problema pessoal. Mas lembre-se que ele é humano e você talvez tenha que ajudá-lo em tudo isso também.

É interessante que também haja uma pequena competição entre você e seu parceiro. Veja que consegue fazer uma repetição a mais ou pega um pouco mais de peso. Tanto porque, achar parceiros que peguem a mesma carga é comum. Porém, isto também deve interferir para que não haja discrepância no treino e não percam tempo montando e desmontando máquinas. E, claro, não deixe que essa competição acabe se tornando uma forma de rivalidade pessoal!

E lembre-se que pode parecer um pouco exagero essa afirmação, mas a escolha do parceiro de treinamento é como a escolha de uma esposa. Se você fizer a escolha errada, talvez os malefícios sejam muito maiores… Então, antes só do que mal acompanhado, não é mesmo?

Bons Treinos!

Artigo escrito por Marcelo Sendon

2 comentários:

Em construção disse...

Amei o post!
Gostaria muito de ter com quem treinar, mas infelizmente nenhuma das minhas amigas tem os mesmos objetivos que eu...
Tbm não tenho $$$ pra personal...
Então sou só eu mesma!
O que não pode é desanimar ne?
Bjoooooooooooo

Cara de Crew disse...

Eu também treino sozinha, mas me dou bem comigo mesmo como parceira. Não é bem uma opção, mas foi o melhor que consegui, hehehe De vez em quando meu marido me ajuda, e eu dou uma ajudinha a ele também, é muito divertido, mas temos horários diferentes de treino...

Seguidores